Página 1 de 1

"Ébola do tomate" atinge produção na Nigéria

MensagemEnviado: 25/mai/2016, 09:49
por pedro
Imagem

Muito apreciado na Nigéria, o tomate está a ser destruído por uma praga que está a devastar as culturas do país, obrigando fábricas a encerrar e levando a uma forte subida dos preços.

O tomate é bastante apreciado pelos nigerianos, sendo cultivado em todo o país e durante todo o ano. É tanta a produção deste fruto, que chega a apodrecer quando não escoa rapidamente. Conforme explica a France24, a falta de soluções de escoamento para os produtores – com a oferta a exceder muitas vezes a procura – e a dificuldade de conservação deste alimento leva a que grande parte da sua produção acabe por não ser vendida e ser desperdiçada.

Foi a pensar nisso que um jovem nigeriano criou uma solução. O engenheiro agrónomo Yacouba Alfari Bonkano, de 30 anos, inventou um secador que funciona com carvão mineral e que permite desidratar o tomate antes de este ser reduzido a pó, podendo depois ser utilizado como condimento nos cozinhados.

A solução para o problema da sobreprodução parecia, assim, estar bem encaminhada. Acontece que, neste momento, o tomate nigeriano enfrenta um outro desafio: a traça-do-tomateiro (conhecida como 'tuta absoluta').

Esta praga está a destruir campos inteiros da cultura tomateira, obrigando fábricas a encerrar e levando a que os preços deste produto subam de forma astronómica, conta o The Guardian.

O estado de Kaduna é dos mais afectados e o governo regional já decretou estado de emergência devido a esta praga – que os agricultores nigerianos chamam de "ébola do tomate".

"Declarámos o estado de emergência depois de esta praga ter já destruído mais de 80% da produção do nosso estado", declarou à AFP o comissário de Kaduna para a Agricultura, Manzo Daniel.

Se a isto juntarmos a subida do preço da gasolina e a forte inflação na maior economia de África, temos uma mistura explosiva. O cabaz típico vendido na Nigéria, que contém centenas de tomates, está agora a ser vendido a 42.000 nairas (cerca de 186 euros), contra um valor que variava entre 300 nairas (1,33 euros) e 1.500 nairas (6,65 euros) antes deste surto, salienta o The Guardian.

A 'tuta absoluta' tem a sua origem na América do Sul, mas rapidamente se propagou à Europa e África, sendo que desenvolve uma rápida resistência aos pesticidas.

Esta praga é provocada por um lepidóptero (borboleta), sendo conhecida também por traça-do-tomateiro ou lagarta mineira. O principal hospedeiro é o tomateiro, podendo no entanto atacar a batateira e outras plantas da família das solanáceas, conforme explica o website Divulgação de Informação do Comércio Agroalimentar (DICA).

fonte: jornal de negócios

Re: "Ébola do tomate" atinge produção na Nigéria

MensagemEnviado: 26/mai/2016, 20:04
por komodro
Ébola nos tomates, deve ser fdd :)

Re: "Ébola do tomate" atinge produção na Nigéria

MensagemEnviado: 26/mai/2016, 21:44
por xicoanacleto
essa praga já está nas pequenas hortas nos arredores de Portalegre há 3 anos,têm atacado a partir de meadas de agosto começa pela rama e depois passa para o tomate só conseguimos ter tomate temporão o tardio só sobram os troncos. Não há pesticida que o combata será um grave problema se não for descoberto nada que consiga elimina-la .