Página 1 de 1

Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 22/abr/2016, 15:52
por pedro
Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

O objetivo da medida é apoiar os jovens "a criar 80 cooperativas agrícolas ou a promover a criação de emprego em cooperativas já existentes"

O Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano para promover o emprego, prevendo abranger 2.750 jovens, segundo o Plano Nacional de Reformas hoje aprovado no Conselho de Ministros.

O objetivo da medida é apoiar os jovens "a criar 80 cooperativas agrícolas ou a promover a criação de emprego líquido em cooperativas já existentes".

O programa, com um custo estimado de 13,9 milhões de euros e financiado através do Portugal 2020, será avaliado pela Comissão Permanente da Concertação Social 18 meses após entrar em vigor.

Cooperativas agrícolas e artesanato para jovens desempregados

Programas para que jovens desempregados criem produtos artesanais ou que promovam cooperativas agrícolas são algumas das medidas previstas no Programa Nacional de Reformas, hoje aprovado em Conselho de Ministros.

O Programa Nacional de Reformas (PNR) apresenta quinze medidas para a requalificação dos portugueses, avaliadas em cerca de seis mil milhões de euros.

A pensar nos jovens que não estão a trabalhar nem a estudar, os NEET ("Not in Education, Employment, or Training"), o PNR apresenta várias medidas, entre as quais conseguir fazer uma "identificação precoce de 55 mil NEET", até 2020.

Além da sinalização destes jovens, o PNR prevê ainda o desenvolvimento de estágios profissionais, o apoio à sua contratação e o incentivo para que voltem a estudar. No total, estas iniciativas destinadas a 625 mil jovens NEET terão um custo de 995 milhões de euros. Sem custos previstos, uma vez que a ideia é potenciar os recursos já existentes, cerca de três mil desempregados poderão participar em um programa relacionado com a produção de produtos artesanais.

Desenvolver a criação de 80 cooperativas agrícolas por jovens desempregados/NEET, em projetos que pretendem envolver 2.780 jovens, são outras das medidas avaliadas em quase 14 milhões de euros, segundo o documento hoje divulgado. Com o apoio do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) será ainda dada formação a 75 mil pessoas. Segundo o documento hoje divulgado, a formação dada pelo IEFP vai custar ao Estado cerca de seis milhões de euros, e destina-se a desempregados mas também a pessoas em atividade.

Outra medida, menos onerosa, prende-se com o aumento do número de pessoas com competências nas áreas das novas tecnologias: o PNR disponibiliza 55 milhões para formar 20 mil pessoas em competências digitais até 2020.

Sem custos previstos, o executivo tem por objetivo iniciar, dentro de dois meses, uma avaliação dos impactos das políticas ativas de emprego e concentrar num espaço único - que poderá ser físico ou virtual -- de todas as interações de desempregados nos processos de procura ativa de emprego, assim como dos empregadores nos processos de seleção e contratação de novos trabalhadores.

[url]http://www.dn.pt/portugal/interior/governo-quer-criar-80-cooperativas-agricolas-por-ano-5138081.html[/url]

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 05/mai/2016, 17:16
por diogoroque
Deve ficar na gaveta... mas ñ é má a ideia

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 05/mai/2016, 18:13
por komodro
Há anos que o modelo cooperativista raramente funciona em Portugal. Não sei porque desta vez se irá contrariar a tendência.

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 05/mai/2016, 18:16
por diogoroque
Pois, cada um puxa só para si... mas os postos de trabalho se fossem em zonas do interior iam valer ouro

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 06/mai/2016, 10:54
por pedro
[quote="diogoroque"]Pois, cada um puxa só para si... mas os postos de trabalho se fossem em zonas do interior iam valer ouro


E bem preciso é senão cada vez mais ficamos com um interior desertificado!

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 06/mai/2016, 12:55
por diogoroque
Daqui a 2 ou 3 anos na vou conseguir dar trabalho a 2 pessoas quase o ano inteiro na minha aldeia com os investimentos que estou a fazer em vinhas e árvores de fruto, sei que não é muito mas é melhor que nada..

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 08/mai/2016, 17:40
por andreleandro
Tas como eu. Eu tenho que andar na sombra mas meto 3 a 5 pessoas a trabalhar na sombra. Se não dor assim nem eu nem elas ganhamos para tanto gatuno. Essas cooperativas são uma confirmação que este desgoverno é uma Estalinista Maiosta e Trotkysta do piorio

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 08/mai/2016, 21:30
por diogoroque
Eu na sombra tem sido agora nos primeiros trabalhos da vinha mas mais p a frente n vai dar que tem controles e tenho muito a perder... por isso no máximo vão ser 2 pessoas, 4 só na altura de vindima p fazer as cargas

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 08/mai/2016, 23:25
por pedro
Um bem haja para pessoas como vocês! Podem ser 2 ou até 4 pessoas mas se cada produtor criar 2 postos de trabalho dará certamente uma grande ajuda a pequenas comunidades senão como já disse os interiores do nosso País irão ficar desertificados daqui por mais 30anos.

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 24/set/2016, 12:54
por telmom
Boa tarde. Aproveito este tópico para colocar uma questão, caso já alguém tenha passado por isto.

Meti o ano passado um projeto onde apresentei declaração em como o agrupamento a que pertenço era reconhecido. Acontece que passado ano e meio o projeto foi analisado e foi agora reprovado porque este ano o agrupamento já não é reconhecido. Pergunto eu, é legal estar a ser prejudicado por algo do qual eu não sou responsável? Já questionei o PDR e eles dizem que o requisito deve ser cumprido durante todo o projeto. O técnico diz que as ordens que tem é para verificar o reconhecimento dos agrupamentos à data da análise. Isto acaba por ser injusto, porque existem amigos meus que beneficiaram de pertencerem ao agrupamento, foram analisados no inicio deste ano, que pontuaram no critério de agrupamento, não deveríamos estar todos em igualdade de circunstâncias?.

No meu entender seria justo avaliar a situação à data da candidatura ou então dar oportunidade de mudarmos para um agrupamento reconhecido. É que o agrupamento ainda existe, simplesmente não atingiu os mínimos de faturação, para o ano até é expectável que volte a ser reconhecido, sinto-me completamente revoltado.

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 24/set/2016, 20:16
por komodro
É simples, tens possibilidades de encetar uma batalha jurídica? força. Vai demorar mas tens razão, quanto muito cortavam-te a majoração de pertenceres a uma OP.
Não tens? como e cala, o Capoula é que sabe.

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 25/set/2016, 14:12
por diogoroque
Bota p tribunal que ganhas. N tenhas medo destes parvalhoes do governo

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 27/set/2016, 13:31
por telmom
Vou fazer reclamação na audiência de interessados, mais do que isso, infelizmente não me compensa fazer. Se for para tribunal vai por lá andar meia dúzia de anos, custas de tribunal, custos com advogado... Depois ainda se podem dar ao luxo de não me aprovarem grande parte dos investimentos. Portanto o que iria gastar podia nem cobrir o incentivo que poderia receber. É o país que temos...

Re: Governo quer criar 80 cooperativas agrícolas por ano

MensagemEnviado: 27/set/2016, 16:20
por komodro
Só realmente gastas os honorários, adiantas o resto, mas és futuramente ressarcido.
Essa audiência de interessados... bem se ainda não foste a nenhuma sempre é mais barato que ires ao teatro e choras na mesma no final. Chamar palhaçada a isso é já elogioso. Além do mais o mais certo é "chamarem-te" a por a tua posição por escrito. E o resultado é apenas mais uma folhinha no processo que ninguém se vai dar ao luxo de ler.

O único conselho que te posso dar, é que se fores para a frente não poupes no advogado. Gastares agora mais uns €€€ num tipo bom, resultam em €€€x10 no final. Acredita.
Essa parte do "podem dar ao luxo de não aprovarem grande parte dos investimentos", esquece, a partir do momento que a tua candidatura está em reclamação, fica "congelada", nem eles se atrevem a mexer nela, porque sabem que depois vai ser uma daquelas auditadas.
Não te esqueças que é por essas e por outras que o pessoal não reclama que lhes da na gana de fazerem o que querem.
Boa sorte.